O cristão formal – contradição máxima!

images

“Tendo forma de piedade, negando-lhe, entretanto, o poder. Foge também destes” (II Timóteo 3:5).

De acordo com Jesus, cada um de nós é tanto sal como luz. Isso quer dizer que testemunhamos ao mundo, tanto pela qualidade inconsciente de nossa vida cotidiana, como pelo modo ciente de compartilharmos a verdade contida na Palavra de Deus.

Existe até mesmo algo digno de nota na ordem das metáforas do sal e da luz. O sal vem antes da luz. Assim, Jesus enfatiza o que somos antes de enfatizar o que dizemos. A testemunha que meramente fala, mas não pratica, não é uma testemunha de Cristo. Dar todos os estudos bíblicos e pregar todos os sermões ao mundo terá pouco efeito positivo se a pessoa não vive as bem-aventuranças. O testemunho silencioso vem antes do testemunho público. O cristão é tanto sal como luz.

Mas o que dizer do “cristão” meramente formal, a pessoa que tem o nome de cristão, mas que não tem as qualidades do cristão? Essas pessoas querem parecer cristãs, sem atuar como tais. Resumindo, elas são sal sem sabor e luz sem brilho.

Não existe tal coisa.

  1. Martin Lloyd-Jones salientou que “nada há no Universo de Deus tão absolutamente inútil como um cristão meramente formal”. O cristão formal é a pessoa que compreende o suficiente acerca do cristianismo para abrir mão do mundo, mas não o suficiente para produzir real felicidade, paz e alegria.

Tais pessoas são dignas de dó. De acordo com Lloyd-Jones, “elas são as pessoas mais patéticas do mundo”.

Deus quer que sejamos genuínos. Ele deseja que cada um de nós seja um “verdadeiro” cristão. Além disso, Ele nos dá o poder necessário para sermos assim em nossa vida diária.

Hoje Ele quer entrar em minha vida e me dar todas as bênçãos que Jesus veio conceder. Hoje Ele deseja me encher do Seu amor, alegria e paz.

Senhor, ajuda-me hoje a me entregar totalmente a Ti, para que eu possa ser plenamente abençoado.

Sonete – O que Jesus faria

Fonte NT…

ACAMP VERÃO 2017

Faça já sua inscrição!

acamp-verao-2017-p