Os mortos dormem

morte filho

“Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em Mim, ainda que morra, viverá” (João 11:25).

A morte é uma preocupação para todos nós. Na tentativa de evita-la, a ciência tem pesquisado novas fontes medicinais. Porém, quando a morte chega, o que se pode fazer? Ninguém mais dá jeito.

Pelo fato de não podermos vencê-la, desde a Antiguidade têm-se cultivado ideias para aliviar sua gravidade. Os egípcios embalsamaram os corpos de seus mortos, na esperança de reintegra-los à rotina da vida. Os gregos e outros povos pagãos acreditaram na imortalidade e transmigração das almas, e invocavam os deuses em favor das “almas desencarnadas” que eles consideravam “perdidas”.

Jesus assume uma atitude diferente diante da morte. Quando tomou conhecimento do falecimento de Lázaro, simplesmente disse: “Nosso amigo Lázaro adormeceu, mas vou para desperta-lo” (Jo 11:11). Jesus compara a morte ao sono, e essa colocação confere com Eclesiastes 9:5: “Porque os vivos sabem que hão de morrer, mas os mortos não sabem coisa nenhuma”.

Jesus sabe o que realmente é a morte, por isso a enfrenta com serenidade. Ele despertou Lázaro da morte e, ainda, dispõe de poder para ressuscitar qualquer pessoa. “Não vos maravilheis disto, porque vem a hora em que todos os que se acham nos túmulos ouvirão a Sua voz e sairão. Os que tiverem feito o bem, para a ressurreição da vida; e os que tiverem praticado o mal, para a ressureição do juízo” (Jo 5:28-29).

A morte é um estado de sono, sem glória e sem tormento. A saída está nAquele que é a Fonte da vida: “Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em Mim, ainda que morra, viverá” (Jo 11:25).

Você crê? Que a doce esperança da ressurreição conforte seu coração e amenize a saudade daqueles que hoje dormem nas sepulturas.

Ronaldo Arco, “Eles dormem”

Fonte NT…

ACAMP VERÃO 2017

Faça já sua inscrição!

acamp-verao-2017-p