Pertencer e servir

2_Missões - Servir

“Porque, esta mesma noite, um anjo de Deus, de quem eu sou e a quem sirvo, esteve comigo” (Atos 27:23, ARA).
Paulo é o remetente; os destinatários, um grupo de pessoas desesperadas. Ao todo eram 276 pessoas e, por 14 dias e noites de terrível angústia, parecia que seriam todas sepultadas nas águas do oceano à medida que o navio em que estavam a bordo era surrado pelo vento e esmurrado pela violenta tempestade.
A viagem tinha sido arriscada desde o início. Paulo havia advertido de que não era mais época de tentar prosseguir viagem pelo Mediterrâneo. O responsável, porém, decidiu seguir o conselho do comandante e do proprietário do navio. Não era de admirar que o desastre os tivesse atacado repentinamente.
Por 14 dias estiveram à beira da morte. A esperança de todos de encontrar um lugar seguro parecia ter desaparecido. Paulo, no entanto, os animou. Disse-lhes que um anjo havia aparecido para ele durante a noite, assegurando de que Deus pouparia a vida de todos a bordo, apesar de o navio se perder. Para demonstrar sua confiança nas palavras do anjo, Paulo se alimentou (na luta pela sobrevivência, ninguém havia comido até aquele momento a fim de poupar alimento) e insistiu para que os outros fizessem o mesmo.
Gosto muito da maneira com que Paulo descreveu seu relacionamento com Deus: “de quem sou e a quem sirvo”. Aqui estava a confiança de Paulo de que tudo acabaria bem; aqui encontramos a fonte de sua força em meio à incerteza, sua calma em meio à tempestade.
Esse ainda é um resumo bom e preciso da vida cristã: pertenço a Deus e O sirvo. Podemos mudar um pouquinho e dizer: pertenço a Deus; por isso, O sirvo.
Anos antes, o mesmo apóstolo Paulo escreveu aos coríntios, instando que se abstivessem da imoralidade sexual: “Acaso não sabem […] que vocês não são de si mesmos? Vocês foram comprados por alto preço. Portanto, glorifiquem a Deus com o seu próprio corpo” (1Co 6:19, 20). E quanto a nós hoje, sabemos disso? Não somos de nós mesmos, não somos livres para “fazer o que bem entendemos”. Pertencemos a Deus! Fomos comprados por preço, alto preço, a vida do Senhor Jesus Cristo.

Paulo utilizou com frequência o termo doulos para descrever seu relacionamento com Deus. Esse termo significa escravo ou servo, como podemos ver em Romanos 1:1: “Paulo, servo de Cristo Jesus”. Jesus é o Senhor; nós, Seus servos. Vivemos por Ele e O servimos. Não por obrigação, mas de todo coração. Ele é o Senhor do amor; sujeitamo-nos a Ele com alegria e O servimos com prazer.

Arautos do Rei, “Venha servir”

Fonte NT…

ACAMP VERÃO 2017

Faça já sua inscrição!

acamp-verao-2017-p